A gente se apaixona por esses tipinhos banais que vivem rindo. E a gente se pergunta: que é que ele tem que brilha tanto? Que é que ele tem que quando chega ofusca todo o resto?
— Tati Bernardi
É realmente inexplicável que eu não tenha deixado de lado todos os meus ideais, porque eles parecem tão absurdos e impossíveis de se concretizarem. Mesmo assim eu os conservo, porque ainda acredito que as pessoas são boas de coração. Simplesmente não posso edificar minhas esperanças sobre alicerces de confusão, miséria e morte. Vejo o mundo gradativamente se tornando uma selvageria. Escuto o trovão se aproximando, cada vez mais, o que nos destruirá também; posso sentir o sofrimento de milhões e ainda assim, penso que tudo irá se corrigir, que esta crueldade também terminará. Enquanto isso, preciso adiar meus ideais para quando chegarem os tempos em que talvez eu seja capaz de alcançá-los.
— O Diário de Anne Frank

Ainda bem que saudade não mata. Quando me distancio de você é como se você levasse parte de mim, sinto-me vazia, sem rumo, sem disposição. Ficar sem você é horrível, é péssimo, não tem como descrever. Passamos dias sem se ver por causa dessa maldita distância. E levo você apenas na minha memória, os nosso beijos, os nosso abraços, cada momento do mais insignificante ao mais importante. Você me completa, sempre completou. Nossa sintonia é inquestionável, fomos feitos um para outro. Penso em como será nosso reencontro, penso em como iremos reagir. A minha vida não tem sentido sem você, nunca teve. E eu queria que ela tivesse outra vez!

Sabe aquele tal de conhecer a pessoa certa, mas no momento errado? Você é como uma peça de um quebra cabeça, que se encaixa perfeitamente em mim. Você é meu sol. Você me ilumina. Você me faz a pessoa mais feliz do mundo, mesmo que seja com coisas bestas, como seu sorriso torto perfeito, o seu olhar, ou até quando me chama daqueles apelidos estranhos. O que sinto é algo completamente inigualável, talvez seja egoísta, mas quando estamos juntos, eu não consigo imaginar alguém melhor do que eu. Quando você volta para mim, é como se nunca tivesse partido, como se você tivesse ficado comigo o tempo inteiro sem jamais distanciar. Eu nunca amei tanto alguém como eu amo você!

" As pessoas têm estrelas que não são as mesmas. Para uns, que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para outros, os sábios, são problemas. Para o meu negociante, eram ouro. Mas todas essas estrelas se calam. Tu porém, terás estrelas como ninguém… Quero dizer: quando olhares o céu de noite, (porque habitarei uma delas e estarei rindo), então será como se todas as estrelas te rissem! E tu terás estrelas que sabem sorrir! Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido. Tu serás sempre meu amigo (basta olhar para o céu e estarei lá). Terás vontade de rir comigo. E abrirá, às vezes, a janela à toa, por gosto… e teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu. Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"

Antoine de Saint-Exupéry